dicas

Lollapalooza chegando, como ir?

Oi queridos, bom dia! Tudo bem?

E nos dias 28 e 29 de março rola por aqui, em SP, o festival de música Lollapalooza Brasil*Quem vai? Eu queria muuito ir, mas não vai rolar este ano infelizmente :(. Nomes como Pharrell Williams (Because i´m happyyy..), Calvin Harris, Jack White e The Smashing Pumpkins são algumas das atrações do festival.

Mas o que vim “falar” mesmo por aqui são de sugestões do que usar nos dias de shows, já que sempre rola aquela dúvida na frente do guarda roupa. E de quebra, que tal adicionar ao look aquela tendência exxperta?

 Jardineira – A peça em suas várias versões para aproveitar no conforto.lollapalooza - jardineira - overallTênis e bota sem salto – Os tipos de calçados mais confortáveis para curtir no outono.lollapalooza - sneakerslollapalooza - botas - boots

Galocha – A bota de borracha é ótima, ainda mais que a previsão para o final de semana é de tempo nublado e com chuva!lollapalooza - galocha

Franjas – Um dos hits que continuam fortes na próxima estação, as franjas dão um visual lindo ao look, não acham? lollapalooza - franjas - fringes

Kimono – Entrando até na categorias das franjas, a pegada boho, anos 70 que também continua forte traz o kimono como uma das peças da estação!lollapalooza - kimonoO dia pode começar com sol no sábado (não esqueça do protetor solar, hein?!) mas o final de semana promete ser predominantemente nublado e com chuvas, então que tal aquela casaco esperto ou capa de chuva na mochila/bolsa?

O que vocês estão pensando em usar? Bom festival e ótimo final de semana!

*O evento rola no Autódramo do Interlagos, São Paulo.

Fotos: Pinterest, Sincerely Jules, WWW,  All About the Style, Street Smith, Stockholm StreetStyle, Talita Says, StyleScrapbook, Stylekick, Freepeople, Stylecaster.

Agora eu tenho snapchat, micakodama!

Oi queridos, bom dia! E nossa sexta maravilha chegou, finalmente! E, me falem, vocês já ouviram falar de um aplicativo chamado Snapchat? Ele surgiu nos EUA com o objetivo da troca de  “materiais” calientes, ficou conhecido mas aos poucos o conceito foi mudando. É um tipo de de app de mensagem onde você compartilha fotos e vídeos para todos (no “minha história”) ou para algumas pessoas específicas da sua lista de amigos (neste caso, a pessoa consegue ver uma vez e depois some, caso queira ver de novo quem mandou é notificado), escolhendo a duração e o filtro da foto (também pode colocar legenda e desenhar) e que fica online durante 24 horas, sendo apagado depois (perdeu o “snap” da amiga, do gatinho? Já era! ). O legal é que além de não ficar tão exposto na internet pela duração do compartilhamento, você pode ver quem viu a sua foto/vídeo e até quem deu print na tela. Bacana, não?! Além de ser mais interativo, tipo real time, já que não dá para postar arquivos que já estão no celular, tendo que tirar a foto ou filmar o vídeo na hora pelo aplicativo mesmo (até já inventaram apps que deixam publicar materiais que já estão no celular, mas acho que perde a graça e o propósito).

FullSizeRenderEsse número abaixo do meu nome de usuário é os score, mostrando o quanto você interage no app.

Minha prima já falava do snapchat há tempos (acho que ela é famosinha por lá, loirisco) e eu até tentei e não entendi nada kkk. Com o movimento que ando vendo sobre ele, resolvi tentar de novo e digo, é viciante! Tipo tenho que me controlar para não postar foto de tudo kk embora eu ainda me perca e só depois daquele jantar delícia é que lembro de tirar foto rs. Aos poucos vou pegando a manha!

Como por lá da para salvar o snap que você compartilhou, vou tentar postar aqui os meus snaps da semana, o que acham? Eis as que eu comecei a salvar desde que aprendi a fazer isso kkk.

snapchat

snapchat - micakodama

Mais dicas:

– Para adicionar as pessoas que você quer seguir (tipo eu :)!) é só clicar no logo lá em cima e ir no adicionar amigos. Lá ou você pode adicionar pelo nome do usuário, no meu caso micakodama, ou você pode adicionar pessoas que estão na sua lista de contatos do celular (abaixo do nome da pessoa tem o apelido no snapchat, caso ela tenha).

– Para ver o snap postado por alguém, ou recebido por você, é só tocar no nome do contato e ficar pressionando. O snap vai aparecer junto com a contagem regressiva para a autodestruição da mensagem e você pode ir pressionando para caso queira mudar para o snap seguinte da pessoa.

Gostaram das dicas? Quem aí tem snapchat? Vocês estão gostando? Bora me adicionar, micakodama!!!!

Fotos: Segura o Picumã.

Fonte: Prima loirisco e Canal Tech.

[Diário de Bordo] Punta Cana II

É, “falo” muito, né gente?rs. Mas quero contar tudo, pois antes de viajar só achei mais coisas sobre Punta Cana em um site, o “Viaje na Viagem“, que aliás, é cheio de dicas ótimas, principalmente de hospedagens.

Mas vamos continuando….

No terceiro dia, fizemos um passeio bem legal, o Sea Explorer. A primeira vista pode parecer estranho colocar um escafandro e ir ao fundo do mar, mas é ótimo! Descemos cerca de 5, 10 m de profundidade e ficamos observamos, pena que não tínhamos capa protetora para poder tirar fotos. No mesmo dia, vimos leões marinhos, mais golfinhos, nadamos por cima de tubarão e raia (mas é bem tranquilo, eles quase não se mexem) dentro de um tanque. Também teve passeio de barco com muita música (tocou muito Michel Teló – aliás, em Punta toda -, e também outros hits brasileiros) e uma parada numa piscina natural. Conhecemos outro casal bem bacana, de SP, que tirou algumas fotos nossas no mar. A noite, comemos no a la carte americano. Não acertei no meu prato, mas o do Rô estava bem gostoso!

Quarto dia… fomos para a isla Saona, local que foi gravado o primeiro filme “A Lagoa Azul”, e os “Piratas do Caribe”. Fomos até a ilha de catamarã (depois de uma viagenzinha de ônibus), que é bem bela, também com a água em tons de degradê e sem ondas. Mas ficamos pouco, pois a viagem de ida de volta leva tempo. Parada para mais um piscina natural, onde pudemos pegar numa estrela do mar e volta de lancha. Achei a viagem meio cansativa, mas é bem bonita – na volta, no caminho, dá para observar bem as disparidades entre a população e  região, com a “vida” que se leva nos resorts. Conhecemos nesse passeio 2 casais muuito bacanas, os gaúchos Rebeca e Júnior e os paulistas Kika e Dario.

Quinto dia… passamos no resort, na praia e piscina…e teve baladinha a noite na Imagine, uma balada dentro de uma caverna. Muito som latino, ao lado de quase todos os brasileiros que conhecemos por lá, e muitos mais que conhecemos no dia. Formou uma galerinha enorme, e bem animada!

No sexta dia e já finalzinho de Punta Cana, fomos passar a tarde com o pessoal querido que conhecemos por lá (na foto abaixo: Lorena, Augusto, Eu, Rô e Rebeca), que estavam no hotel quase ao lado do nosso, o Barceló. Fomos dormir cedo, crente que nosso vôo tinha sido adiantado, mas que nada. Ocorreram erros, bastante estresse, mas mesmo tendo perdido horas do nosso dia por lá, deu tudo certo no final.

Chegamos na noite do sétimo dia no Panamá, que embora tenha sido rápido, conto em outro post com dicas de compras!

Gostaram desses dias de viagem? Para ver a parte I, clique aqui.

Bjs, Mica

Fotos: Mica, Rô, Fernando e Júnior.

[Diário de Bordo] Punta Cana I

Oi queridos!!

Bom, agora vou contar um pouco da viagem. Nesse ano eu e o Rô pensamos em fazer uma viagem de férias mais light – para economizar um pouco -, já que temos vindo por aí planos futuros a dois. Queríamos um lugar bacana, mas que não nos deixasse cair nas tentações das compras (o noivo tb gosta). Então acabamos escolhendo ir para Punta Cana, na República Dominicana, onde vários casais de amigos e o irmão do Rô já viajaram (a maioria em lua de mel) e curtiram bastante.

O que mais vi por lá foram casais – jovens, em lua de mel, maduros – e famílias com crianças. Para quem for solteiro, não recomendo, não tem muita badalação (melhor ir para Cancún no caso) e o esquema é quase que totalmente de resorts all inclusive (tudo incluso – refeições e bebidas, e em alguns lugares, atividades, aparelhos e tudo que envolve cada hospedagem). Acho que tem preços variados, de resorts mais baratos aos 5 estrelas. Pagamos um preço médio, e nos hospedamos no Meliá Caribe Tropical, na considerada a melhor praia por lá, a Bávaro (que é linda, em tons degradê e sem onda). Acho que alguns dos melhores por lá é o Paradisus Palma Real (também do grupo Meliá) e o Hard Rock.

Sobre o Meliá Caribe Tropical, vimos na maioria casais, mas com bastante famílias (não achei que tenha muitas opções de lazer para os pequenos). A região onde fica é ótima, mas creio que falta um up de renovação, de frescor no resort em si (incluindo as acomodações). Fora isso, o lugar é lindo, cercado de verde dentro do complexo, podendo ser vistos circulando muitos pavões e aves como o flamingo, além de fontes e lagos, deixando a temperatura mais fresca. A comida é satisfatória, mas vezes preferi o buffet do que os restaurantes a la carte ( tudo incluso, os a la carte precisam ser feitos reserva). Bares em várias localidades, bebi muita Cuba Libre e gostei do Cocoloco também. Alguns amigos que conhecemos por lá se hospedaram no Barcelo Bávaro Palace Deluxe, na mesma faixa de preço só que mais novo, moderno e agitado. Além de ter várias atrações como piscina de ondas, para os pequenos.

Agora vou contar um pouco da “nossa” viagem, né?!rs.

No primeiro dia, ficamos pelo resort, tomando sol na praia, bebendo a tarde em um dos “quiosques” e acabamos jantando no italiano e dormindo cedo, já que tínhamos programas no dia seguinte.No segundo dia, caimos na história de ir conhecer o clube Meliá (não sei gente, é tentador mas é meio furada). E a tarde fomos pela Dolphin em um passeio para ver os golfinhos, mas achei bem pouco pelo valor. Umas fotos (que nem sairam boas, então não tenho registro) com eles, umas passadas de mão e acabamos ficando o resto da tarde esperando o ônibus rs e tomando uns #bonsdrink. O bacana é que conhecemos um casal de BH gente boa demais, que nos lembrou muito da e do seu Love. Mas olha, lembrei que minha cunhada me disse que outro passeio com golfinhos, pela Manati Park vale a pena! A noite, jantamos no mexicano do complexo, beem gostoso.Continuo o resto depois, já que o post ficou comprido rs. Ah, para mais dicas sobre Punta Cana, principalmente de hospedagem, recomendo o “Viaje na Viagem”, um dos únicos que encontrei falando sobre (e bem informativo).

PS: Precisa de passaporte, mas não de visto. Chegando em Punta Cana você paga uma taxa pequena. Antes de viajar, lembrem-se de tomar a vacina contra febre amarela 10 dias antes, e pegar o certificado internacional, para não dar problemas na volta. Fomos pela companhia Copa Airlines, pois ela faz paradas no Panamá, onde também quisemos ficar.

Se tiverem dúvidas, só perguntar!

Para ver a segunda parte dessa viagem e mais sobre Punta Cana, clique AQUI.

Bjs, Mica

Yahoo! Cabide Fashion – Série como disfarçar: Quadril

Fala queridos, BOM DIA!

Post no cabide – http://br.mulher.yahoo.com/blogs/cabide-fashion/s%C3%A9rie-como-disfar%C3%A7ar-quadril-214027293.html.

——

Em todos os posts, sempre surgem dúvidas referente ao caimento das peças os tipos físicos variados. Já fiz um post sobre “Estilo para as cheinhas“, e agora começo a fazer uma série sobre como disfarçar ou realçar determinada parte do corpo, que muitas vezes nos incomoda.

Eu mesma tenho o quadril largo e pernas grossas, e durante anos da adolescência sofri por querer ser magrinha, com aquele físico que vemos ser exaltado. Ainda bem que amadurecemos, vamos nos aceitando e gostando do que temos, afinal, muitas vezes nem emagrecendo ou engordando conseguimos mudar tais características, como o quadril largo.

E, claro, sempre contando com pequenos truques que vamos aprendendo na hora da produção, para valorizar, ou disfarçar os certos lugares.

E é de uma dessa regiões que vamos dar dicas nesse post, mais precisamente, o quadril.

Como usar peças que não chamem atenção demais ou, ao contrário, que cresçam aos olhos?

– Quadril largo: Para disfarçar, não deixe a região em evidência, ou seja, use ali peças neutras (as escuras são as que mais disfarçam) e sem volume. Além disso, para quem tem o corpo no formato pera, ou seja, quadril largo e parte de cima mais estreita, vale desviar a atenção para os ombros, usando peças com mais volume, decotes e cores mais vibrantes e estampas na região, criando, assim, um equilíbrio no corpo. As calças de boca reta ou mais largas são as que mais favorecem, criando um efeito alongado. Ah, um bom salto também ajuda no efeito, assim como uma maquiagem e acessórios poderosos no rosto e pescoço. Lembrando também que objetos que ficam na altura do quadril, como uma bolsa mais longa ou até um bracelete, podem criar mais volume.Nas fotos 1,2 e 3 o foco é desviado para cima, com o uso de colares, blusas com ombros volumosos. Na foto 4, uma saia escura combinada com camisa com babados e um cinto marcando a cintura, criam um ótimo look!. Já na foto 5, a saia longa em corte evasê, cobrindo o pé, alonga a silhueta. Para ver mais do meu look, clique aqui.

– Quadril estreito: Aqui é tudo ao contrário do que falamos anteriormente. Abuse de cores, texturas e estampas na região baixo, pois eles ajudam a criar a ilusão de volume no quadril, como os babados e os plissados, por exemplo.

Se você tem os ombros mais largos, coloque blusas de tons neutros e escuros, chamando sempre a atenção para parte menor no corpo, nesse caso, o quadril. Acessórios, casacos na altura do quadril também ajudam, assim com um belo modelo godê ou evasê de saia (explico aqui) ou uma calça de cós mais grosso e tecidos mais claros, e o modelo cargo, que tem bolso nas laterais.Nas fotos 1 e 4 o modelo de saias amplas, no godê e plissado, assim como o vestido no estilo dos anos 60 da foto 2 e a calça estampada de poá da foto 3 criaram volume na região. Na foto 5, a ilusão fica por conta da combinação de uma blusa com volume no comprimento, bem na altura do quadril, combinado a calça cargo, com botões de lado.

Gostaram das dicas? Qual a próxima área que vocês querem que eu aborde? Lembrando que são só dicas, segue quem quiser! Eu mesmo, as adapto para minhas vontades.

E daqui a pouco tem Look de hoje!

Fotos: Reprodução

1 2