spfw

A fenda da vez?

Deixei de falar sobre na coluna do SPFW, então hoje ela ganha um post exclusivo rs.

Já observaram que o decote das pernas anda tomando os “red carpets” e as coleções tanto nacionais, quanto internacionais?

Quem primeiro chamou atenção nesse últimos tempos com seus looks nada básicos- e foco de flashes –  foi a atriz Angelina Jolie, que sabe explorar sua sensualidade, acredito eu, como poucas.

5879206481_fe0712c137_zEsse tipo de decote, faz uma vez bonita com a história do “esconde mostra”, dando automáticamente um ar mais sensual a peça. Mas muito cuidado com decote com fenda, ou fenda exagerada por exemplo. O limite aqui entre o sensual e o vulgar é bem tênue.

Acho que um modelo bem bacana são aqueles mais fechados com a fenda lateral, sendo ao mesmo tempo clássico e ousado.

Vamos ver alguns looks?

5879769624_11b6093073_z5879207247_2dc1303ff0_zAlguns modelos desfilados esse ano nas passarelas de fora, do SPFW e do Fashion Rio.

5879206301_23126493de_zMais algumas celebridades, tendência no tapete vermelho.

5879207385_de505051e9_zE pelas ruas, usado em um tom mais casual e menos “festa”.

Ia acabar o post aqui, mas pesquisando sobre como é bacana usar as tais fendas, achei a resposta a essas dúvidas, dadas pela expert Glória Kalil. Confiram:

“1) POR QUE USAR FENDA?

“Há fendas e fendas. É um recurso de provocação, sem dúvida nenhuma. O tamanho e o tecido influem na escala de 10 a 1 de provocação. Um vestido de renda de noite, decotado e aberto até a cintura, é o auge da provocação. Mas há vestidos de algodão e alcinha com fendas menores, com um componente mais sutil de sedução. Uma saia tipo sarong tem fenda, é a cara do verão e pode ser usada de maneira esportiva com camiseta”.

2) EM CASAMENTO PODE? EM NOIVA FICA BEM?

“Em casamento, convidadas ou madrinhas não podem usar fenda. Não tem nada que ficar provocando as pessoas em casamento da outra. Quem briga pela atenção é a noiva e, portanto, se você usar uma fenda de provocação máxima, ela vai te matar. Ainda por cima, se a cerimônia for na igreja, não é o lugar ideal para mostrar as pernas inteiras. Se a noiva pode usar? Bem, as noivas andam abusadíssimas atualmente. Por enquanto, estão se equilibrando no tomara-que-caia, que virou quase o must das noivas jovens. Ainda não vi noiva usando fenda. Mas acho bom aproveitar o blog de vocês e dizer às noivas que fenda NÃO PODE. Do jeito que as coisas vão, estou vendo a hora em que o padre vai proibir a noiva de entrar na igreja para casar”.

3) TEM HORA PARA USAR? DE DIA PODE?

“Para evitar erros grosseiros com fendas, faça essa tabelinha de 1 a 10 de “índice de provocação”. Para a noite e as baladas, onde o que manda é a sedução, pode usar graus mais altos. Em recepções oficiais, e encontros durante o dia, discrição é ainda mais bem-vinda.. O código de etiqueta da fenda é bem parecido com o do decote: quando se pode usar e a profundidade aceitável. A fenda é o decote da perna”.

4) SÓ MULHER ALTA PODE USAR FENDA?

“A altura da mulher não influi em nada. Quadril pode também não influir em nada. Vai depender mais do corte e do modelo do vestido. Mas quem tem perna grossa deve evitar fendas. Fenda em mulher muito pernuda é igual a decote em quem tem peito muito grande”.

5) HOMEM SÓ ACHA BONITO NA MULHER DOS OUTROS?

“Há homens que gostam de fendas – não só nas outras, mas nas mulheres deles. O Eike Batista, por exemplo. É famosa a foto dele com a ex-mulher, Luma, de fenda subindo acima da cintura. E o Eike muito confortável e sorridente. A namorada atual do empresário deu uma entrevista dizendo que usa vestidos bem curtos porque o Eike gosta”.

6) FENDA E DECOTE PROFUNDOS COMBINAM?

“Não. O melhor é optar, ou vai de decote na perna ou no seio: os dois juntos se chama “biquíni” e não vestido. Para fazer algum efeito, produzir impacto certo, é melhor escolher. Caso contrário, se quiser apostar em ambos, bota um bom protetor solar e vai para a praia”.

7) O CORTE E O MODELO DO VESTIDO INFLUEM?

“O corte melhor para fendas é reto ou ajustado. Esvoaçante com fenda não recomendo, é muito arriscado. Fica parecendo que você rasgou o tecido. A fenda é uma “costura”, ela existe e se impõe quando é deliberada e bem feita. De outra forma, parece rasgo”.

8) QUAIS OS SAPATOS IDEAIS – ALTOS, BAIXOS, SANDÁLIAS? BOTA PODE?

“Dá perfeitamente para usar com sandália rasteirinha se o vestido for de algodão, estampadinho, com fenda lateral. Nesse caso,  o acessório baixinho vai valorizar o visual esportivo. Botas podem ser um risco, mas hoje há as ankle boots, que vão bem com alguns modelos de fenda e são sandálias pesadas como botas, daí o nome”.

9) MEIA-CALÇA COM FENDA É CAFONA?

“Nem sempre. A meia-calça precisa ser bem escolhida. Você pode estar com um vestido preto e meia-calça preta, com camadas diversas de transparência. Ou uma meia calça colorida, numa mistura mais moderna e jovem. O que não dá, meeesmo, é usar meia-calça cor da pela para segurar a perna que não está suficientemente firme ou lisa. Isso é que não dá. Já pôde. Mudou de uns anos para cá. Essa meia teoricamente invisível virou coisa de senhora”.

10) EXISTE LIMITE DE IDADE PARA USAR FENDA?

“Idade conta para tudo. Desde os três anos a menininha não usa fralda, não é assim? A partir dos cinco, não vai usar laçarote. Fenda é uma roupa que é sinônimo de provocação, atitude. Mulher de 70 anos não usa, ou não deve usar. Até porque se é para provocar, a mulher deve estar com seus hormônios em alta e suas pernas em ordem. Moda, a gente precisa encarar com um mínimo de desconfiômetro e sensatez. A idade, a gente deve encarar com sabedoria e humor. O problema, no fim, não é a perna, mas a cabeça”. “

E vocês, gostam e usariam?

Fonte entrevista: Época Coluna.

Fotos: Reprodução.

SPFW (com Look do dia)

Hello amores! Quarta fomos eu e Fá ( Gavetinha de Luxo), assistir ao desfile do André Lima (desfiles à parte, sempre adoro o que ele apresenta em cada temporada…os vestidos, as modelos e a trilha sonora…deram o tom para mostrar um grande espetáculo em forma de coleção) e, de quebra, conferir o que rolava no último dia de SPFW. A companhia dessa minha linda é mara de tudo, até vieram perguntar algumas vezes se éramos irmãs rs!

Encontramos muitos queridos por lá:  equipe mais tudo desse Braseel, Petiscos, Ma (Ultragirl) e o namo, Jenny (Fashion Peephole ) e mais queridas que eu conheci no dia, como a melisseira Tamy, do Look Melissa que além de linda, estilosa de tudo e simpatia pura.

Pena que acabou né rs, mas aguardem que semana que vem farei uma coisa nova com a Fá rs. Beijos e um finde assim, ó, MARAVILHOSO!

Mari Rossi, Fá, Eu, Mari Lemos e Adri Hagedorn
Musa Juju Petit

Carina, querida, eu, Marilia, Fá, Ma e Jenny.
Tamy

Quem disse que não tiramos fotos com celebrities? Taí, “o sombra”, nosso brother!
Para conferir os registros da , cliquem aqui e aqui.
Fotos: Mica e Fá.

André Lima – Verão 2011 (SPFW)

Na segunda, Naninha e eu fomos conferir o desfile do muso André Lima no SPFW. Particularmente, ele é um dos meu estilistas preferidos pela sua modelagem, o caimento e a geometria de suas roupas, que se revelam sempre um verdadeiro “origami”, complementando o exotismo de suas roupas e de suas mulheres. O desfile foi cercado de vestidos longos aos curtos, com muitos babados, paetês, flores, grafismo, volumes e estruturas que me fizeram desejar sair de la com o coleção toda – como noiva, como madrinha, como convidada, como dona da festa e do pedaço – o estilista consegue provocar desejo em todas suas coleções, optando arriscar-se e fazer uma verdadeira obra de arte em cada temporada.

Como ainda não tenho “poder” suficiente para adquirir seus vestidos na íntegra, sempre que rola bazar de suas coleções, corro com a certeza de que vou adquirir aquele vestido bapho para ser chamado de meu, e posso falar? Com um preço amigo, sempre consigo “O VESTIDO”, que vira alvo dos melhores elogios para onde quer que eu vá. Como madrinha da minha BFF, ja estou ansiosa para encontrar o “meu vestido”, e espero que seja do André. Me falaram que esse ano por hora não rola, mas vamos aguardar né?!!!

Bora conferir nossos cliques do desfile!

E olha a make bapho feita pelo Roberto Estevão e o coque banana de Mauro Freire para Seda.

Fotos: Segura e Reprodução.

Nossas fotos não estão das melhores pois a máquina não era profissa, mas espero que dê para sentir um pouco do desfile. Caso queiram ver fotos boas do desfile na íntegra, confiram aqui no FFW.

SPFW 5º dia – 21.01.2010

O primeiro desfile do 5º dia foi de Alexandre Herchcovitch com a sua coleção masculina. E tem o que falar? A começar pelas máscaras de caveira, que eram verdadeiras obras de arte. A coleção foi inspirada no filme “O sétimo selo”, no qual um cavaleiro medieval joga uma partida de xadrez com a morte. Destaque para o terno branco de listras pretas, para o tricô com fios de metal e para os casacos assimétricos que eram de um lado casaco e do outro capa. Dando continuidade ao clima macabro, muitos capuzes e na cartela de cores, preto, cinza, branco, vermelho e verde, além de muitas referências ao tabuleiro de xadrez.

A OEstúdio é conhecida pelos seus desfiles hi-tech e para apresentar sua coleção de inverno, deixou a passarela de lado e deu play em um vídeo interativo, mostrado em um telão gigante. O vídeo é muito bem dirigido, e válido como uma forma nova e criativa de apresentação. As peças eram focadas na alfaiataria, tecidos encorpados, peças de lã, estampas xadrez. Simples, bem feito e sem grandes novidades. A verdade é que a apresentação tecnológica acaba chamando mais atenção do que as próprias roupas, o que foge um pouco do propósito. Destaque para o colete desenvolvido pela marca para o Instituto Nacional de Tecnologia, que estrutura melhor o tronco e a cabeça de pessoas com deficiência. O colete foi usado pelas modelos durante o desfile e por um menino deficiente que antes de ter o colete, não conseguia se sustentar na vertical.

Jefferson Kulig não inovou e manteve os seus elementos favoritos nesta coleção de inverno 2010. Em time que está ganhando não se mexe, não é? Não sei se funciona muito bem na moda, porém, a coleção deve agradar as consumidoras e bombar nas araras das lojas. Drapeados, mistura de texturas e tecidos, materiais emborrachados,paetês dando efeito de escamas, cortes impecáveis feito a laser, silhuetas futuristas e ar hi-tech. Destaque para o casaco do primeiro look, que mistura lã e neoprene, e para a saia tulipa de cintura alta com pregas.

A Neon foi… impactante! Acho que esse adjetivo é o que melhor descreve a coleção de inverno de Dudu Bertholini e Rita Comparato. A gente aqui do blog ama o Dudu e falaria bem, mesmo que a coleção não tivesse sido tão boa assim. hahaha Mas foi incrível! A combinação de cores fortes – amarelo e vermelho, roxo e verde, marinho, amarelo e vinho – é corajosa para o inverno e quebra aquela idéia de cores frias para uma estação fria. Em um clima de safári e com direito a um leão gigante de isopor pintado na passarela, o desfile empolgou os fashionistas! Carpas se transformaram em sandálias; o elefante em uma túnica de cetim com ombros volumosos que faziam a orelha do bichinho – quase uma sátira aos tantos volumes de ombros vistos na temporada – a coruja em um grande caftã de plush; o tucano, em um longo preto de neoprene, com uma manga só, onde se formava o bico; vestido de ursinho, de zebra em tricô, casaco morcego… os bichos realmente estavam soltos! Destaque para o paletó sequinho com bolsos abaixo da cintura, feito do trabalho artesanal típico dos índios panamenhos, colorídissimo, efeito de estampa bem diferente e a cara da Neon.

Wilson Ranieri não trabalha com temas pré-definidos, or isso, sua coleção tem um ar de tema livre. Nesta temporada, a idéia predominante eram os tecidos leves e o uso da técnica moulage, ou seja, montar a roupa no corpo, sem emendar, apenas com dobras e drapeados. Um inverno de maxi calças, pantalonas, bermudas com efeito saia, tudo bem molinho e em tons pastéis, rosados, rosinhas e rosés, enfim… com um toque de verão. Talvez pela leveza dos tecidos, pelas cores ou pelas sandálias bem abertas. Bem light.

 Lino Villaventura usou e abusou da imaginação para criar esta coleção, aliás, como costuma fazer sempre. Lino fez o que sabe, do jeito que gosta. Tinha como não dar certo? Utilizando renda, seda, tule, organza e outros dos seus – e nossos! – materiais preferidos, ele bordou, nervurou, tingiu e torceu tecidos. O resultado é uma coleção bem acessível, com vestidos curtos de festa, saias na altura do joelho, paletó acinturadinho e tailleurs lindos e atuais, mais jovens do que ele costuma produzir e sem seguir muita tendência. Moda usando a imaginação e não o arquivo de moda já existente. Pra vida né?

 

SPFW 4º dia – 20.01.2010

O quarto dia do SPFW foi aberto por uma das mais importantes estilistas do Brasil, Glória Coelho. Em uma coleção incrível e delicada, Glória usou fitas de cetim e transparências em bestidos e saias, que ficavam ainda mais bonitas com o movimento dado pelo desfile. Teve também pluminhas de organza que davam o efeito de pele em barras de saias, mangas e vestidos. Destaque para as mangas transparentes com cristais espalhados como pontos de luz. Na paleta de cores: off white, rose e nuvem.

Erika Ikezili inspirou-se nas artes plásticas para criar a sua coleção de inverno 2010. A partir desta inspiração é que criou peças com jogos de sombra e luminosidade, e que desenvolveu uma espécie de lã sombreada, com fios rústicos, apresentada em seus primeiros looks. A coleção era suave, desde os tecidos, como o tule plissado, até as cores lavadas, exceto pelo preto e vinho dos últimos looks. Ombros pontudos e volumosos, vestidos tomara-que-caia, calças mais curtas e as modernas ankle boots, que junto com a bolsa de franjas são o destaque do desfile.

Amapô surpreendeu com um dos melhores desfiles da temporada. O primeiro look era um vestido com tiras de jeans de várias lavagens, unidas por zíperes, que davam um toque fetichista muito moderno. E Fernanda Lima arrasou, assim como fez no Fashion Rio. A técnica das tiras de zíper foi usada também em casacos, calças e saias. Além disso, teve muita coisa legal como as falsas mangas que amarravam outras peças, calças e bermudas com
aplicação de tachas para os meninos, casacos com efeito de veludo e estamparia de jornal, e em clima de Olimpíadas e Copa, vestido de bandeira do Brasil, mega lavado, em tons pastéis. Amei tudo. Mas acho que o volume das mangas, poderia ter sido reduzido. As mangas eram tão grandes, que como disse Regina Guerreiro – a gente AMA! – seria preciso entrar de perfil nos lugares.

Huis Clos desfilou as mangas mais bonitas da temporada, pois conseguiram marcar os ombros e fazer volume na medida certa, sem prejuízo na silhueta e com modelagem impecável, tudinho em seu devido lugar. Destaque para o uso de diversos materiais, que deram o efeito de pele levíssimo e da própria mistura de peles que foi feita. A coleção é fina, sabe? Franjas de cetim, organza, saias de modelagens incríveis, transparências se revelam nas pregas macho das saias e em muitos outros detalhes.

A 2nd Floor mostrou um dos melhores desfiles da temporada, todo inspirado em Sherlock Holmes e outros detetives – inclusive o jogo de tabuleiro! E falando em detetive, a primeira peça que todos pensam é o trenchcoat, claro! Na 2nd Floor, o trench recebeu uma releitura e se transformou em vestidos, pelerines, casacos, e até em mini-trench – fofos – que formam looks leves e limpos. E teve jeans, double-jeans, calça e camisa, xadrez, mini vestidos de lã, cinza-mescla dando formas a leggings femininas e masculinas. Destaque para as tranças de tricô em ponto largo que por vezes se misturam com alfaiataria e para as maletinhas e doctor bags, que tem tudo para virar o must-have da estação.

A Animale continua buscando a modernidade de tecidos, apostando em peças futuristas e tecnológicas. A coleção de inverno segue nesta linha, com feltro desgastado, lãs que parace que foram jogadas na modelo e do jeito que ficar, ficou. Como uma espécie de cobertor, que descontrói a silhueta propositalmente. As tachas em acrílico dão um efeito hi-tech, assim como todos os tecidos usados. A marca tem investido em pesquisas neste sentido, pretendendo os melhores tecidos, as melhores peças, os melhores efeitos… Uma coisa é verdade, eles tem as melhores tops em seu casting – Raquel Zimmermann, Isabeli Fontana, Ana Claudia Michels e Ana Beatriz Barros.

1 2 3 4

%d blogueiros gostam disto: